sábado, 20 de agosto de 2016

Equilíbrio entre os elementos masculino e feminino, bissexualidade e evolução da humanidade

Certa vez li em um texto rosacruz que dizia que o fim do patriarcado e a emergência do poder das mulheres representava um passo à frente na evolução da humanidade. Neste texto também estava escrita a ideia de que no mundo contemporâneo os homens começaram a poder expressar mais a sua parte feminina. Pretendo aqui dissertar um pouco sobre essas ideias propostas pela pessoa que escreveu isso.

No pensamento rosacruz essa ideia de "polaridade feminina" nos homens e "polaridade masculina" nas mulheres não é nova. A primeira vez que ela aparece, pelo menos nos livros contemporâneos, é na obra "Uma aventura entre os rosacruzes" de Franz Hartmann no qual ela fala que existem homens de natureza feminina e mulheres de natureza masculina, mas que num ser-humano perfeito, as duas naturezas estão em perfeito equilíbrio.

Resultado de imagem para equilibrio masculino e feminino

Nas duas ocasiões - no pensamento de Franz Hartman e no texto que li - a linha de pensamento é muito parecida: o equilíbrio entre as duas naturezas masculina e feminina que existe dentro de todos nós. A ideia é bonita, parece ter algum sentido, mas a pergunta que fica é: o que isso significa na prática?

O pensamento metafísico ainda é muito próximo da ideia de um essencialismo filosófico. Para quem não sabe, essa corrente de pensamento implica na ideia de que pessoas ou coisas teriam uma "essência". No caso do rosacrucianismo, essa "essência" estaria ligada à natureza vibratória das coisas ou a supostas leis cósmicas que existem e regem o universo, uma ideia que tem origem no pensamento grego.


Resultado de imagem para equilibrio masculino e feminino

Dessa forma, as mulheres teriam características de uma "natureza feminina" como sensibilidade, intuição, instinto maternal, à passividade etc; já os homens teriam características mais ligadas à natureza masculina, que seriam a razão, a força, à dominação, à atividade etc.

Nem precisa dizer que o que conhecimento e as perspectivas que hoje são produzidas nas ciências humanas têm horror a este tipo de postura que é muito cara no pensamento metafísico. Para as ciências humanas, essa ideia de que toda mulher têm sensibilidade, intuição ou instinto maternal é, além de machista, misógina e idealizadora, uma construção social do patriarcado.

Como podemos, afinal, resolver esse conflito?

Resultado de imagem para equilibrio masculino e feminino

Pessoalmente não trabalho com a ideia de que homens e mulheres possuem uma "essência", mas sim com a noção de que as coisas possuem potencialidades predominantes. Isso significa que um número bem considerável de homens e mulheres possuem características que os marcam como homens e mulheres, mas isso não significa dizer de forma generalizante que "homens são assim" e "mulheres são assado"; e tampouco dizer que "homens que são assado são menos homens" ou que "mulheres que são assim são menos mulheres".

Portanto, fico no meio termo. Sei que muito do pensamento das ciências sociais são verdadeiros, mas também não descarto totalmente o pensamento metafísico; apenas o redimensiono para torná-lo menor. Entre a "essência" do que é ser homem e mulher e o que é "socialmente construído" acredito que o meio termo é o mais sábio. 

Resultado de imagem para equilibrio masculino e feminino

Embora não seja possível descartar a influência que costumes, hábitos e tradições têm na construção - muitas vezes arbitrária - do que é masculino ou feminino, também me parece um exagero negar a influência genética, hormonal e até mesmo cerebral que predomina em pessoas do sexo feminino ou masculino.

Isso posto, reforço pergunta: o que significa na prática, o que equilíbrio entre os elementos masculinos e femininos dentro de cada um?

A meu ver, há muitos homens que têm sim características muito peculiares como uma forma de usar mais a razão, a força e atividade, e, para eles, me parece ser de grande valia uma vida mais equilibrada, incentivando seu lado artístico e sua sensibilidade.

Resultado de imagem para equilibrio masculino e feminino

Igualmente, há muitas mulheres que vivem como "mulherzinhas" sem vida própria, sendo um adendo do marido, existindo apenas para ser mãe ou esposa. A essas mulheres, também me parece de grande valia o desenvolvimento de certos aspectos mais ativos da existência, o uso de habilidades mais racionais e menos dependente dos outros.

Portanto, essa proposta do pensamento místico e metafísico de "equilibrar" as duas polaridades, no caso de homens e mulheres heterossexuais, me parece ser algo acertado. Uma vida equilibrada entre "dois polos" me parece ser uma vida vivida no meio termo. Mas aí é que está: quem disse que ter uma vida mais racional e autônoma é necessariamente uma característica de homem ou de mulher?

Certas características são masculinas ou femininas ou isso está ligado à personalidade de cada um independentemente do sexo ou do gênero dela?

Resultado de imagem para equilibrio masculino e feminino

Assim, reconheço que tais noções são extremamente abertas e subjetivas. Classificar certas características como masculinas ou femininas faz o menos estudado estudante de ciências humanas ou até de psicologia estranhar esse discurso. Mas vamos seguir a linha central do pensamento metafísico rosacruz de que a evolução da humanidade implica em que homens e mulheres equilibrem as duas polaridades interiores.

Há duas questões que se colocam nessa proposta de pensamento: se o equilíbrio entre os elementos masculinos e feminino indicam uma certa evolução da consciência 1- como ficam os LGBTs que já têm estes elementos imersos dentro da sua psiquê; 2- o que significa isso na prática para os heterossexuais?

Resultado de imagem para travestis sagradasResultado de imagem para two spirit people

Isto posto, ao partir do pressuposto de que o equilíbrio das duas polaridades podem representar uma evolução da personalidade-alma, podemos nos perguntar:  onde entra a questão da bissexualidade? Seria os bissexuais mais evoluídos e desenvolvidos? Todo mundo, para evoluir, precisa ser bissexual?

Essas são questões que ficam em aberto quando seguimos essa linha de pensamento. E pretendo dar alguma resposta para isso.


Com relação à primeira questão, de como ficam os LGBTs nessa formulação de pensamento, é possível que cheguemos a conclusões bastante controversas.

Resultado de imagem para two spirit people

Facilmente caímos num reducionismo barato de que LGBTs são pessoas espiritualmente evoluídas por terem esses dois elementos de forma manifesta - o masculino e o feminino.

Em termos práticos, nada é mais falso do que pressupor isso. Pessoas que pertencem às minorias sexuais são pessoas como quaisquer outras e não é muito difícil encontrar heterossexuais com mais caráter e dignidade do que muito homossexual por aí. Assim, não creio que ser desse ou daquele gênero, pertencer a essa ou aquela orientação sexual condicione a evolução espiritual de uma pessoa.

Resultado de imagem para equilibrio masculino e feminino

No entanto, existem ecos desse pensamento em inúmeras tribos primitivas. Quando estudamos a metafísica de algumas tribos indígenas, vemos que LGBTs possuem papéis relacionados ao Sagrado em muitas delas.

O escritor romano Tácito escreveu que entre os povos germânicos, homens travestidos exerciam papéis ritualísticos. O mesmo se verifica entre os povos siberianos. Entre os índios americanos eles eram conhecidos como seres de dois espíritos e tinham um cargo muito honroso.

Na história da espiritualidade primitiva da Terra vemos que as pessoas com características duais tinham muitos significados. Para eles, essas pessoas tinham uma vibração especial que lhes dava determinadas habilidades.

Resultado de imagem para equilibrio masculino e feminino

É bem verdade que a espiritualidade contemporânea é muito diferente dessa espiritualidade primitiva e tais crenças dificilmente caberiam nos dias atuais.

Ainda assim, embora seja equivocado pressupor que pessoas LGBTs sejam mais evoluídas espiritualmente (seguindo essa lógica de que o equilíbrio entre as duas polaridades auxilia a construir pessoas mais completas e mais equilibradas), pessoalmente creio que boa parte dos LGBTs nascem com uma vibração especial. Cabe a ela usar essa característica com sabedoria ou não.

Com relação a isso eu prefiro que o leitor dê suas próprias respostas fruto de suas próprias reflexões.

Resultado de imagem para meditações

Assim, essa ideia de que o equilíbrio entre as polaridades masculinas e femininas levaria a um ser-humano mais completo me parece razoável, mas creio que ela esbarra em questões práticas que são muito complicadas.

De qualquer forma, se isso for verdade, cabe-nos dissertas sobre a segunda questão: como a bissexualidade se relaciona com isso?

Aqui dou um pensamento bastante particular e gostaria de sugerir ao leitor que refletisse sobre isso.

Ao longo da história a bissexualidade faz parte de inúmeras tradições espirituais.

Resultado de imagem para meditações

Na Papua Nova Guiné, jovens meninos transavam com o guerreiro mais forte da tribo para que os meninos pudessem ganhar força e ser vigoroso como ele.

Em Athenas, era nobre um efebo possuir um homem mais velho a quem iria educar e dar-lhe princípios nobres e valores.

No livro "Homossexualidade: uma história", o autor fala que na Idade Média, um autor árabe escreveu para o seu filho que "os meninos eram para a diversão e as meninas para a responsabilidade".

O fato é que ao longo da história humana, principalmente nas sociedades em que os sexos eram segregados e a sexualidade feminina era fortemente vigiada, a homossexualidade fez parte da sexualidade de muitos heterossexuais. Nas Igrejas, nos mosteiros, nas casernas militares, nas ordens militares, nos navios, nos haréns etc. Tanto é que em muitas épocas sequer havia um conceito para homo, hetero ou bissexualidade. As pessoas transavam de forma discreta, embora não pudessem se furtar às obrigações do casamento.

Resultado de imagem para equilibrio masculino e feminino

E mesmo nessa época em que as pessoas eram levadas à bissexualidade, não me parece que as pessoas eram mais equilibradas ou espiritualmente evoluídas só por causa disso. Talvez seja pelo fato de tudo ser feito à maneira escondida e com base na culpa.

Seja como for, não acho que ser bissexual leve necessariamente a uma vida mais equilibrada para todos. Igualmente acho muito problemático afirmar que todos os heterossexuais serão mais equilibrados ao explorarem suas qualidades masculinas ou femininas pelo simples fato de que sob essa perspectiva, a existência LGBT é levada a algumas conclusões nem sempre verdadeiras.

Não creio, portanto, que essa ideia de que o desenvolvimento de qualidades masculinas e femininas (seja lá o que isso signifique) gere uma mente mais equilibrada, seja uma lei aplicável a todas as pessoas. No entanto, reconheço que para alguns indivíduos é justamente isso o que falta na vida deles.

Resultado de imagem para equilibrio masculino e feminino

A quantidade de homens heterossexuais preocupados com gays e o "homossexualismo" do outro é tão grande, que eu me pergunto se isso existiria se fôssemos uma cultura mais aberta à exploração da bissexualidade. 

A masculinidade de muitos heterossexuais é caricata, falsa, hiperdimensionada em direção à figura do machão e do comedor. Eu me pergunto quais são as sombras que existem por trás dessa imagem que eles procuram passar. 

O fato é que explorar sexualmente os dois sexos amplia a experiência de vida, aumenta nossa capacidade de exploração do sentimento e nossa capacidade de obter o prazer. 

Resultado de imagem para bissexualidade

Naturalmente existe uma diferença entre explorar a bissexualidade como uma fase da vida na qual estamos descobrindo as coisas e defender uma licenciosidade descabida. 

Tenho uma visão extremamente positiva sobre os impactos que a bissexualidade pode exercer sob a mente de muitos homens predominantemente heterossexuais. 

Certa vez vi um documentário sobre elefantes na África em cujo grupo só havia machos jovens. Eles haviam se tornado extremamente agressivos. O grupo só foi pacificado quando os pesquisadores colocaram um macho mais velho por lá.

Resultado de imagem para pederastia grega

Embora não possamos comparar seres humanos com elefantes, o fato é que na vida prática, eu percebo que muitos dos homens violentos ao meu redor, o que falta a eles é justamente um homem mais velho que lhe restrinja os impulsos. Essa figura neles, que deveria ser o pai, não existe porque o pai morreu, o abandonou ou sumiu.

Mas ao mesmo tempo que essa figura poderia ser o pai, também poderia ser um homem tal qual na Grécia Antiga (o que não significa a pedofilia grega. No caso isso deveria ser adaptado à nossa sociedade, que permite sexo apenas com 18 anos). A presença afetiva e sexual de outro homem na vida de um rapaz heterossexual tem inúmeras consequencias espirituosas. 


Resultado de imagem para pederastia grega

Às vezes é tanta tensão que homens heterossexuais carregam na construção da sua sexualidade, que eu me pergunto se isso seria dessa forma se ele se entregasse ao contato íntimo com outros homens. (Uma das vantagens disso seria os homens relaxarem com relação ao tamanho do seu próprio membro, na medida em que esse contato faria eles verem que ha diferentes tipos de pênis!)

Cabe a cada um meditar sobre isso. 

Esse é um assunto extenso, complicado, cheio de nuances... Mas o fato é que eu creio que a bissexualidade pode servir para pacificar e equilibrar a mente de muitas pessoas predominantemente heterossexuais (e também de muitos homossexuais, inclusive). Mas isso não é uma lei. É inegável que nem todas as pessoas veriam dessa forma espirituosa como vejo e surgiriam muitos abusos nesse processo.

Resultado de imagem para pederastia grega

E vocês, o que pensam sobre isso?